Carregando...
Voltar
  • Meu carrinho 0 produtos
  • Total produtos €0,00
  • Gastos de envio €0,00
  • Total €0,00
Ir à seção

A horta em março

Neste mes é importante ter um olho na horta e outro no céu, pois mesmo que o bom tempo já nos acompanha e nos anima a semear práticamente tudo, pode ser que ainda haja uma geada.

Tarefas do mês

Tal e como estamos a dizer, março é um mês de contrastes, no qual os dias primaverais se alternam com os últimos resquícios do inverno. Esta inestabilidade põe a prova nossa capacidade de reação para adaptar as rotinas já estabelecidas na horta.

A rega. Nas semanas de maior calor podemos aumentar a frequência, regando entre 7 e 14 vezes por semana.

As estufas. Principalmente no interior, as estufas ainda são imprescindíveis para manter sementeiros e cultivos a salvo das geadas, mas nos dias especialmente soleados é conveniente ventilar o interior para evitar que a temperatura seja muito alta.

Por outra parte, quando as condições são tão instáveis corremos o risco de enfraquecer as plantas, fazendo delas um alvo fácil para pragas e doenças. Para evitar este tipo de problemas e os que possam aparecer em um futuro, podemos ajudar às nossas plantas incorporando na rega preparados vegetais estimulantes que proporcionem vigor e ajudem gerando defesas perante os ataques dos parasitos.

 

O que semear?

Graças à maior duração do dia e ao aumento da temperatura podemos abrir o abanico de variedades que podemos semear, principalmente se moramos em lugares com climas cálidos e temperados, mas devemos considerar o tipo de semeação que aplicamos.

Semeação em sementeiros protegidos: beringela, abóbora, melão, pepino, pimento e tomates.

Semeação em sementeiro descoberto: acelga, ápio, nabo, cebola, boniato, couve, escarola e alface.

Semeação ao ar livre diretamente do solo ou no recipiente definitivo: feijão, espinafre, cherivía, batata, rabanete, cenoura.

Além de hortaliças podemos enriquecer nossa horta com plantas aromáticas, que além dos seus usos medicinais também ajudam a trazer polinizadores aos nossos cultivos e evita algumas pragas. 


O que transplantar?

Se fizemos todas as lições nos meses anteriores, os sementeiros preparados no começo do inverno já devem estar prontos para o transplante: couve-flor de primavera, alho-poró...

Mas pode ser que antes de começar, tenhamos dúvidas:

Como sabemos se chegou a hora do transplante?

Existem várias regras baseadas no desenvolvimento da parte aérea da planta. No caso das plantas de folhas (alface, escarola, ...) podemos tirar do sementeiro aquelas que tenham 4 folhas verdadeiras, mas no geral, o momento adequado é quando a altura da planta é superior à profundidade do alvéolo ou do recipiente onde foi semeado.

Quando é o melhor momento?

Se possível, deve-se transplantar no final da tarde, para que as plantas não sofram pelo calor e pela desidratação.

Quão profundo deve ser o transplante?

No geral, plantaríamos o torrão ao rés da terra, sem cobrir mais de 1 cm do talo da planta. Mas há excessões. Por exemplo o alface e a escarola devem ser enterradas até a base das primeiras folhas, e se os tomates se enterram a vários centímetros por cima, sairão inclusive mais raízes do talo coberto.

E por último, um truque para diminuir a evapotranspiração e por tanto a perda de água que é imprescindível em um momento tão importante: recortar as folhas de todas as plantas, inclusive das cebolas e alhos-poró.

O que colher?

Se estamos em um lugar de cálidas temperaturas, nossa horta sentirá o "parão" invernal, o que significa que mesmo que março seja um mês de plantío também podemos colher alguns cultivos: alcachofras, couves, escarolas, espinafres, ervilhas, feijão, alfaces, alhos-poró, rabanetes e cenouras.

Então, podemos concluir que a atividade na horta volta com o calor,mas devemos nos organizar durante o ano inteiro e ter um pouco de previsão com a rega e os possíveis problemas de pragas. Desta forma, aproveitaremos muito mais nossa atividade na horta.


Outros artigos interessantes

Galinhas… por onde começar?

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Se está a ler este artigo, isso pode querer dizer que está a pensar em começar a criar galinhas. Faz bem, as galinhas podem ser excelentes mascotes; são baratas, não precisam que se lhes dedique muito tempo, são fáceis de cuidar e são uma...

Cinco resíduos de casa que prodemos aproveitar na horta

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Acabou-se jogar fora o restos do café, as cascas de ovo, os restos de comida, os ramos podados ou as cinzas da churrasqueira. Mesmo que seja difícil de crer, tudo isso pode ser um grande aliado para ajudar as nossas plantas e a terra. Na...

A poda da tomateira

sábado, 13 de dezembro de 2014

Para aprender a podar a plantação de tomates, é conveniente saber primeiro como se desenvolve esta planta. E é da seguinte forma: A planta brota da terra, e ao crescer esse broto, se forma o ramo principal da planta. Deste mesmo ramo, vão...

A horta em fevereiro

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Pouco a pouco os dias vão sendo mais compridos e as amendoeiras já estão acordando... Mas não podemos estar confiantes, pois em fevereiro são frequentes os temporais inesperados de frio, por tanto devemos ter certeza que estas últimas geadas...

Descubra Nosso Catálogo