Carregando...

Natal 2017

Voltar
  • Meu carrinho 0 produtos
  • Total produtos €0,00
  • Gastos de envio €0,00
  • Total €0,00
Ir à seção

Dicas sobre a criação de galinhas para agricultores urbanos

Quem se preocupa com o que come, vai poder saborear ovos frescos com um maior teor de vitaminas e Omega-3, e por outro lado, com menos colesterol e gorduras saturadas.

Para quem tem uma horta, quintal ou jardim, elas são excelentes aliadas para desparasitar e limpar os canteiros de insetos e vermes, além de ajudarem ainda a revolver e arejar a terra. Por outro lado, são ótimas para fazer reciclagem porque podem comer os restos de verduras e de comida, preparando-os para a compostagem junto com os seus excrementos (acontece que o estrume de galinha é um dos fertilizantes naturais mais completos, sempre e quando é compostado).

O que é preciso para ter as minhas próprias galinhas?

  1. Calcular o número de galinhas a criar. Há que considerar o espaço existente e o consumo de ovos (uma galinha põe entre 210-230 ovos/ano, como tal, para um família bastam 3 a 4 galinhas).
  2. Alojamento adequado.Um galinheiro tem sempre que contar com...
    • Ninho. O habitáculo onde irão pôr os ovos deve ser acolchoado com serradura ou palha, sendo suficiente um por cada 4 aves.
    • Poleiro ou dormitório. Coloque-os ao mesmo nível para que não se sujem nem lutem umas com as outras.
    • Parque. As galinhas necessitam de 14 horas de luz por dia para pôr ovos, de modo que, se não puderem sair do recinto, deve-se preparar-se uma área onde possam fazer algum exercício. É conveniente colocar algum material absorvente, como palha, para evitar a humidade e para ser retirado para compostagem.
    • Extras. Outros pequenos “luxos” que podem tornar a sua vida mais cómoda, como um recipiente de areia para tomarem banho, ou pedras de sal como complemento mineral, caso não possam debicar o solo livremente.
  3. Alimentação variada. 120 g de uma ração diária que inclua cereais (trigo, milho), farelos, pão seco encharcado para completar os insetos que debicam.

Alguns detalhes a não esquecer.

Quando decidir onde colocar o galinheiro, tenha em conta que se o fizer virado para sul as galinhas irão receber mais luz e pôr mais ovos.


Os ovos devem ser apanhados a horas certas, uma vez ao meio-dia e outra ao anoitecer, se passar mais tempo é possível que as próprias galinhas os partam. Durante o verão aumentamos o número de visitas para preservá-los do calor, ao contrário do inverno, onde iremos notar uma produção menor devido à diminuição das horas de luz.


Por último, um truque para conseguir uma melhor convivência e evitar aborrecimentos e problemas. Ninguém resiste ao sabor e qualidade de um ovo acabado de pôr, por isso, conquiste os seus vizinhos partilhando-os.


Outros artigos interessantes

A horta em dezembro

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Se não encontramos o momento durante o ano para fazer "reformas" e melhores em nossa horta, este é o momento, pois principalmente nos lugares de interior, em dezembro, as hortaliças se "paralizam"Revisão de ferramentas e instalações Mesmo que...

Como lutar contra o pulgão?

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Os pulgões são insectos homópteros que sugam a seiva das plantas. Aparecem em grandes quantidades e é comúm que se associem com formigas, pois elas se alimentam da substância açucarada (melaço) que os pulgões segregam e assim, também,...

Cinco resíduos de casa que prodemos aproveitar na horta

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Acabou-se jogar fora o restos do café, as cascas de ovo, os restos de comida, os ramos podados ou as cinzas da churrasqueira. Mesmo que seja difícil de crer, tudo isso pode ser um grande aliado para ajudar as nossas plantas e a terra. Na...

A horta em julho

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Já é verão, a luz e as boas temperaturas aceleram o crescimento das plantas e a producção dos frutos em nossa horta.Em julho, a producção das hortas está em auge e convém estar alertas e realizar as colheitas no momento adequado. Cada 2 ou...

Descubra Nosso Catálogo