Limacídeo é a palavra para caracóis e lesmas. Estas pragas são moluscos herbívoros de hábitos noturnos que se movem graças a uma película de muco ou limo que produzem e deixam restos pegajosos por onde passam.

Para produzir uma quantidade tão grande de muco, eles precisam de muita água. É por isso que eles saem especialmente quando chove, quando está molhado e chuvoso. Se houver um período seco, eles refugiam-se no solo.

O ataque destas pragas causa grandes perdas na jardinagem e na agricultura. Estes moluscos raspam com a sua rádula (estrutura com a qual o limacídeo raspa o alimento para se alimentar) a epiderme das folhas, flores, frutos, sementes, plântulas, ramos jovens e até mesmo partes subterrâneas. Se o ataque for mais grave, podem aparecer perfurações e bordas irregulares.

Este dano é muito semelhante ao causado por muitas larvas de insetos, contudo, pode ser diferenciado pela observação directa dos caracóis e lesmas no jardim ou pelo rasto de lodo que deixam (especialmente as lesmas), o que em muitos casos mancha a folha, deteriorando a qualidade da colheita.

Como prevenir o ataque de lesmas e caracóis? 

Na agricultura biológica, prevenção é a palavra-chave e para prevenir o ataque de limacídeos podemos associar várias alternativas, como listamos:

1- Predadores naturais

Uma das estratégias mais inteligentes para evitar o ataque de lesmas e caracóis é aumentar a presença dos seus predadores naturais no pomar, tais como sapos, rãs, lagartos, tartarugas, ouriços, patos, aves, galinhas, salamandras, etc.

2- Plantas Repelentes

Também podemos plantar algumas plantas repelentes no jardim, tais como ancólia, alecrim, lavanda, bergenias (Bergenia crassifolia), capuchinha, gerânios, mostarda, etc.

3- Barreiras

As barreiras físicas são também alternativas preventivas para combater caracóis e lesmas. As barreiras de serradura ou cinza são amplamente utilizadas, mas só são eficazes a curto prazo, pois quando se molham com chuva ou humidade nocturna perdem a sua eficácia. Também é possível fazer barreiras, como cascas de ovos esmagados.

4- Rega por gotejamento

Os caracóis e lesmas são atraídos pela humidade, por isso ao utilizar sistemas de rega mais eficientes como a rega gota-a-gota, evitamos o desperdício de água e o excesso de humidade no jardim.

6- Eliminar ovos

Durante o Outono, as lesmas e caracóis depositam os seus ovos no solo onde hibernam, cuja postura é de aproximadamente 200 ovos por indivíduo. Na Primavera, há uma pequena eclosão deles, transformando-se em pequenas lesmas ou caracóis. Então uma das formas mais eficazes de prevenir o ataque da praga no ano seguinte é eliminando os seus ovos.

Remédios para combater caracóis e lesmas

Quando a prevenção não é suficiente ou quando as condições ambientais favorecem uma rápida multiplicação da população de pragas, temos de optar por formas diretas de controlo.

1- Armadilhas

Existem várias armadilhas, podem ser armadilhas de bricolage ou armadilhas prontas a usar.

Entre as armadilhas de bricolage mais usadas está a armadilha da cerveja, que consiste em enterrar recipientes de boca larga e enchê-los com cerveja. A cerveja atrai caracóis, que caem na armadilha e morrem. Mas cuidado! Você tem que esvaziar a armadilha e renovar a cerveja a cada 2 ou 3 dias.

2- Recolha manual de caracóis e lesmas

Se o ataque da peste não for tão generalizado no pomar, podemos remover manualmente as limas que encontrarmos. Uma forma de facilitar a sua recolha é colocar azulejos ou outros elementos que sirvam de abrigo. Podemos dá-las às galinhas e aos patos!

3- Anti moluscos BIO

Se a praga for muito extensa e o controle se tornar muito difícil, podemos usar moluscicidas específicos e ecológicamente corretos. Uma excelente alternativa são os produtos com fosfato de ferro, pois são respeitosos à fauna auxiliar e não tóxicos para animais de estimação.

O fosfato de ferro é encontrado naturalmente na natureza e seu modo de ação atua na ingestão, enganando o sistema digestivo da praga e fazendo com que ela bloqueie a alimentação. É muito eficaz para todas as variedades de cal, mesmo à chuva, e está certificada para uso em agricultura biológica.


Finalmente, deixamos-lhe o link para a nossa Revista de Agricultura e Jardinagem onde pode ver como pode combater as diferentes pragas e doenças que vamos encontrar nos nossos jardins de uma forma ecológica.