O mundo do bonsai é uma arte que fascina e tem a capacidade de nos ligar à natureza. E, neste universo, as maçãs bonsais (Malus spp) são muito apreciadas pela sua abundante floração, frutificação e resistência.

Quer saber mais sobre este tipo de planta ornamental? Neste post dizemos-lhe tudo o que precisa de saber para obter um bonsái de macieira e mostrar todo o seu encanto no seu terraço.

Mas antes de mais, queremos falar-vos da sua origem.

De onde vêm as macieiras?

A macieira pertence ao género Malus e faz parte da família Rosaceae, uma das famílias botânicas mais prolíficas com mais variedades. Alguns dos tipos preferidos de Malus para bonsai são Malus ceresifera, Malus halliana, Malus sieboldii, Malus sylvestris, Malus pumilla e Malus domestica.

São bonsais de árvores caducifolias e tipicamente mediterrânicas, devido à sua excelente adaptação ao clima desde a sua introdução pelos romanos. No entanto, a sua origem é incerta e podemos encontrar espécies nativas provenientes de outras partes da Europa, Ásia e América do Norte.

Principais cuidados de um bonsai de Malus

Embora seja uma árvore frutífera, requer os mesmos cuidados que qualquer outro tipo de árvore. Ou seja: luz, rega e adubo.

Aqui estão as chaves para um bonsai de maçã perfeito:

#1. Localização

As macieiras são bonsais ao ar livre e, tal como outros bonsais, requerem uma posição soalheira para desenvolver uma floração e frutificação abundantes.

Em climas amenos podem estar ao ar livre durante todo o ano, mas no verão é aconselhável fazê-los sombra durante o meio-dia ou colocá-los noutro local onde só recebem sol de manhã.

Por outro lado, no inverno, devemos procurar uma orientação onde recebam sol durante a maior parte do dia. Devem também ser protegidos de geadas contínuas e temperaturas inferiores a -2ºC. E, para sua proteção, podemos utilizar panos de hibernação ou estufas.

#2. Rega

A rega é o ponto-chave no cuidado de qualquer bonsai e com malus não é diferente. É essencial compreender que as necessidades de irrigação não serão sempre as mesmas, pelo que não é possível estabelecer um padrão fixo.

O bonsai de maçã requer irrigação frequente e abundante na primavera e verão, principalmente durante a formação dos frutos. No verão, quanto mais fruta dá, maior é a necessidade de regar. A partir do outono, podemos reduzir e espalhar a rega.

Então, como sabemos quando regar? Como regra geral, é necessário verificar a superfície do substrato do bonsái. Se a camada superficial do substrato começar a secar, está na altura de regar. Por outro lado, se verificarmos que o substrato está húmido, podemos adiar a rega.

#3. Fertilização

Com o passar das estações, as necessidades nutricionais das macieiras mudam, pelo que devemos ter em conta o tipo de fertilizante a utilizar em qualquer momento. Especificamente, as macieiras são fertilizadas na primavera e no outono.

Além disso, no início da Primavera, quando a planta começa um novo ciclo vegetativo, recomendamos fertilizantes que favoreçam o seu crescimento, tais como Lombrico Bonsai Primavera, Joy Tamahi ou Nutribonsai. Ainda na Primavera, mas após a floração, podemos repetir a fertilização inicial ou optar por um fertilizante de libertação lenta e duradoura, como o Biogold.

A próxima fertilização será uma fertilização de reforço no outono com um fertilizante como o Biogold, Joy Tamahi ou uma versão líquida como o Lombrico Bonsai Outono.

Folha técnica de bonsai de macieira (Malus spp.).

  • Localização: Exterior
  • Tipo de folha: Decídua
  • Troca de vaso: Antes do início do ciclo vegetativo, a cada 2-3 anos, dependendo do desgaste do substrato.
  • Substrato recomendado: Terrabonsai, 100% akadama ou mistura de akadama + cascalho vulcânico ou pomice.
  • Poda: Após a floração para manter a forma e, se necessário, no Inverno.