Provavelmente janeiro seja o mês mais importante para a horta, e não pela sua atividade frenética, mas sim porque é o ponto de partida do que dependerá a futura colheita na primavera e no verão, sendo a preparação dos sementeiros uma atividade fundamental para dispor de mudas para quando o bom tempo chegar.

A maioria de hortaliças cuja colheita é em primavera-verão, como por exemplo tomates, courgete ou beringelas, podem ser semeadas em sementeiros no começo do inverno. Isto permite alargar a colheita, mas também requer uma série de cuidados e atenções imprescindíveis para o sucesso.

Aprovisionamento de sementes

Antes de nada, temos que revisar as sementes que temos, e na hora de as adquirir, bem comprando bem por intercambio, caso não tenhamos sementes de colheitas anteriores, ter claro as variedades mais adequadas às nossas necessidades. Ou seja, se começarmos a fazer as mudas em janeiro, ver as que melhor se adaptem ao frio.


Dill Seeds

Proteção dos sementeiros

O maior enemigo para as plântulas neste mês são as temperaturas baixas que inibem a germinação ou paralizam o crescimento. Para evitar este problema, a semeadura tem de ser protegida das inclemências meteorológicas. Existem vários sistemas para essa protecção:


Sementeiros cubertos com uma estructura de plástico ou de vidro
que têm algúm sistema de ventilação, como um pequeno invernadouro para regular melhor a temperatura e a humidade.

Com este sistema, será um bom momento para semear alho-poró, escarola, alface, ápio e couves.

 

Sementeiro Aquecido que também precisam de uma estructura de plástico ou vidro que cobra a "caixa" ou o recipiente onde estamos fazendo o plantel, mas a diferença é que debaixo do substrato e do compost onde estão as sementes, deve colocar-se uma capa de estrume fresco, sendo o de cavalo o mais utilizado.

Principalmente é um bom método para lugares com climas mais rigurosos, pois utiliza o calor que solta a fermentação do estrume para manter uma temperatura superior aos 10ºC.

Este sistema permite a semeadura de tomates, beringelas, courgete, e nos lugares mais cálidos, pimentão.

Outro truque para que as plantas sobrevivam às geadas nos lugares mais frios é afofar a terra, cubrindo-a com palha ou material, principalmente no caso da salsinha e das espinafres.

Mas pelo contrário, em lugares cálidos é possível a semadura directa de alguns cultivos, como por exemplo alho, rabanete, cenoura e o transplante de morangos, acelga, alface, escarola, rúcula, alho-poró e couve.

Proteger o sementeiro é uma tarefa que não devemos esquecer se queremos têr uma boa colheita no futuro.