Carregando...
Voltar
  • Meu carrinho 0 produtos
  • Total produtos €0,00
  • Gastos de envio €0,00
  • Total €0,00
Ir à seção

A horta em fevereiro

Pouco a pouco os dias vão sendo mais compridos e as amendoeiras já estão acordando... Mas não podemos estar confiantes, pois em fevereiro são frequentes os temporais inesperados de frio, por tanto devemos ter certeza que estas últimas geadas não estraguem a colheita dos cultivos de inverno, ou o trabalho que adiantamos durante janeiro com os sementeiros.

Semear, transplantar e colher

O que podemos semear?

  • Semeadura em sementeiro protegido: alho-poró, acelga, escarola, alface.
  • Semeadura em sementeiro de cama quente: beringela, couves, pepino, tomate, pimento.
  • Semeadura ao ar livre: rabanetes, beterraba, alho, cenoura, vagem.

O que podemos transplantar?

Devido ao frio e à possibilidade de que, inclusive em lugares de clima mais temperado, se produza uma geada, não sería recomendável transplantar diretamente na terra, a não ser que utilizes uma estufa tipo túnel.

O que podemos colher?

Algumas das hortaliças que podemos ir colhendo são: favas, couves, espinafres, escarolas, alfaces, nabos ou alho-porós. Nos lugares de clima mais temperado a segunda brotação de alcachofras já deve ter começado, podendo ser colhida até maio-junho.

Proteção dos sementeiros

Se nos meses anteriores conseguimos fazer que agora tenhamos mudas preparadas, principalmente se são cultivos de ciclo curto (escarolas, alfaces) e já conseguimos ver que a plantinha tem mais de 4 folhas verdadeiras, na hora do transplante devemos preparar algúm sistema de proteção.

No caso do transplante em terra, pode-se proteger com túneis de cultivo, telas quentes ou, se é um lugar cálido, cobrir o solo com algúm tipo de acolchoado como um plástico, a pesar de que existem films de acolchoamento biodegradáveis ou também pode-se espalhar palha, sendo as duas últimas opções as mais respeituosas com o meio ambiente.

No caso do cultivo em recipientes podemos realizar um repicado, esta técnica consiste em por a muda em um recipiente um pouco maior que o sementeiro. Isto nos permite ganhar tempo se ainda não temos um recipiente definitivo adequado e, também, é uma forma de que as plantas se enrraízem e se endureçam diminuindo o impacto da mudança de recipiente.

O maio número de horas de luz permite semear uma maior variedade de cultivos, mas isso sim, por meio de sementeiros protegidos, em cama quente ou utilizando um propagador elétrico, que proteja dos frios noturnos.  Os sortudos que estejam em regiões mais cálidas poderão semear ao ar livre.

Proteção dos cultivos

Principalmente nas regiões temperadas, a produção da horta no inverno pode ser importante se escolhemos variedades mais rústicas e resistentes ao frio, e também as protegemos do dano que podem causar as geadas noturnas.

Variedades resistentes

Cultivos como couves precoces, couve-de-bruxelas, alho-poró, alhos, favas, ervilhas, cebolas, cenouras, algumas escarolas e endívias podem se desenvolver sem proteção, somente cobrindo-as com uma tela quente, ou também chamada manta térmica, ocasionalmente quando a temperatura é inferior a 5ºC a baio de zero. Proteção que deve ser mantida para cultivos mais sensíveis como rabanetes ou alfaces, sendo as do tipo tomana as mais resistentes.

Algumas das variedades mais resistentes ao frio são:


Telas quentes

A substituição do plástico que habitaulmente se utilizava para proteger estes cultivos pelas telas quentes, supois um avanço importante na hora de conseguir uma horta mais natural, pois ao tratar-se de um material semi-impermeável permite uma melhor aeração, sem ter que estar pendente em abrir ou fechar as estufas em função doas mudanças de temperatura.

Por outra parte, mesmo que seu uso não suponha um incremento de 3ºC em relação aos lugares descubertos, se produz um maior crescimento e desenvolvimento dos cultivos porque as telas térmicas influencíam em outros aspectos importantes:

  • Protege as plantas contra o vento sem impedir que circule o ar, criando um microclima que favorece a fotosíntese.
  • Deixa passar a água ao ser semi-impermeável, mas também freia a caída da chuva evitando a compactação da terra e ao lavado de nutrientes.
  • É uma barreira para parasitas e insetos voadores.


Incorporar aromáticas na horta

É imprescindível incluir plantas aromáticas, pois além de perfumar nossa horta ou jardim, também atrairá polinizadores, serão repelentes de algumas pragas e nos oferecem um serviço de farmácia 24 h pelas suas propriedades medicinais.

Um exemplo claro é o manjericão, repelente de mosquito e pragas como o pulgão (motivo pelo que costuma-se encontrar entre pimentos e tomates), muito utilizada como condimento na cozinha e que, por sesu escassos requerimentos, é ideal para cultivar em recipientes.

Para o seu cultivo, há de semear-se em sementeiro entre fevereiro e março, estando pronta para o transplante a partir de abril. Prefere terra rica em húmus, com uma humidade constante e que esteja ao sol. Se estos requerimentos se cumprem, podemos aproveitar-nos dela a partir do primeiro mês de transpltante.

Por último, aqueles que tenham frutas têm de dar duro no caso de que tenham pendentes a poda de alguma das árvores, antes de que se reactivem com a chegada do bom tempo.

Outros artigos interessantes

Cinco benefícios sexuais de ter uma horta

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Existem tantas vantagens na hora de ter um pequeno jardim que limitamo-nos a observar as mais óbvias: os alimentos frescos ecológicos e também o fator ornamental de uma mesa de cultivo ou parcela plantada. Mas, sabías que os benefícios podem...

Como montar uma horta em casa

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Aqui vos deixamos uma original e divertida infografía que preparamos sobre como montar uma horta em casa. Explica, de forma resumida, os elementos essenciais que necessitaremos para semear nossas próprias hortaliças, assim como alguns cultivos...

O que é o substrato de fibra de coco?

segunda-feira, 6 de julho de 2015

A fibra de coco é um tipo de substrato cada vez mais utilizado em sementeiros e hortas urbanas ecoloógicas. É obtido como resíduo das fibras dos frutos do cocotero (Cocos nucifera).Vantagens:Este produto tem uma grande capacidade de...

Como escolher o programador de rega perfeito

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Existem muitas razões para ter um programador de rega, como pode ser a falta de tempo, os horários irregulares ou que temos uma horta tão grande que precisamos de uma pequena ajuda. Em qualquer caso, é uma inversão que vale a pena, considernado...

Descubra Nosso Catálogo