Carregando...
Voltar
  • Meu carrinho 0 produtos
  • Total produtos €0,00
  • Gastos de envio €0,00
  • Total €0,00
Ir à seção

A horta em dezembro

Se não encontramos o momento durante o ano para fazer "reformas" e melhores em nossa horta, este é o momento, pois principalmente nos lugares de interior, em dezembro, as hortaliças se "paralizam"

Revisão de ferramentas e instalações

Mesmo que seja conveniente realizar uma manutenção contínua dos utensílios da horta, se sempre estamos com pressa, aproveitaremos dezembro para limpar as ferramentas, eliminando a terra e engraxando as partes metálicas para evitar que enferrugem.

Como já dissemos alguns meses atrás, melhorar a fertilidade do solo/substrato é outra das tarefas que não podemos esquecer, mas também podemos repensar em nosso sistema de irrigação para fazer melhoras de cara à chegada de épocas de maior consumo de água. Um programador de irrigação associado à um sistema de rega por gotejamento evita que sejamos escravos da horta durante o verão, época na qual a frequência de irrigação varía entre 7 e 14 vezes por semana.



Planificação com rotações

Para aproveitar mais o solo/substrato onde cualtivamos e na hora de imaginar como será a horta daqui a alguns meses devemos rotar os cultivos por meio dos diferentes bancais ou recipientes, de forma que não se repita o mesmo cultivo no mesmo espaço.

A explicação desta regra é a seguinte: se é o mesmo cultivo ou um cultivo da mesma família, está claro que precisará dos mesmos nutrientes, terminando por tanto com a reservo dos mesmos no solo. Também, a repetição do cultivo cria um ambiente indóneo para a proliferação de pragas, pois cada ciclo ou nova geração de pragas terá uma e outra vez o alimento.

A técnica da rotação vai além de não repetir cultivos, pois também leva em consideração a valoração de algumas hortaliças e a capacidade de melhorar o solo de outras. Por tanto sería interessante compilar informação durante este tempo para poder aplicá-la.


Solidariedade na horta:

O objectivo de toda horta ecológica é conseguir ser uma representação "artificial" do que sería um ecossistema natural, no qual todos os elementos estão em perfeito equilíbrio.

Para cumprir este objectivo também há de levar em consideração o resto de habitantes da horta, como os insectos ou pássaros, que também podem representar um benefício para a horta como "fauna útil". Uma forma de lhes ajudar a sobreviver em dezembro é dando-lhes abrigo e alimento.

 

Tiny bird house at Jefferson


Semeaduras, transplantes e colheitas

Nas zonas de clima temperado ainda é possível semear alhos, agrião, espinafres e ervilhas de forma directa. Porém a variedade é maior por meio de semeadura em sementeiros de cama quente, nos quais pode-se semear acelgas e algumas variedades de tomates como Marglobe, Três Cantos ou Coração de Boi.



Também as hortas que estejam próximas ao mar poderão realizar transplantes de alfaces, escarola, couves ou acelgas.


Mesmo que pela falta de luz vejamos que as plantas crescem muito pouco, é o momento de colher a escarola, alface, couve, rabanete, couve-flor, cenoura, alho-poró, beterraba, espinafre, cebola e ervilha que plantamos algunas meses atrás.



Outra tarefa características de dezembro é deixar que o Natal esteja também presente na horta, e porque não decorá-lo com motivos próprios da época? Mas isto já é uma questão de gostos...


Outros artigos interessantes

A horta em Novembro

terça-feira, 4 de novembro de 2014

No mês de novembro, podemos fazer um descanso. A horta permanece em um tipo de letargia e os trabalhos a realizar são, básicamente, a manutenção. Podemos aproveitar este mês para fazer o plano de rotação para distribuir o trabalho, evitar...

A horta em abril

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Em abril, o céu nos presenteia com chuvas que acalmam a sede da maioría dos cultivos que podem ser semeados e colhidos nestas datas. Entretanto, também são bons tempos para que algumas pragas e as más ervas apareçam, então é conveniente...

O que é o substrato de fibra de coco?

segunda-feira, 6 de julho de 2015

A fibra de coco é um tipo de substrato cada vez mais utilizado em sementeiros e hortas urbanas ecoloógicas. É obtido como resíduo das fibras dos frutos do cocotero (Cocos nucifera).Vantagens:Este produto tem uma grande capacidade de...

Remédios para o Míldio

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

O Míldio é uma doença provocada por alguns fungos que se parasitam em várias hortaliças diferentes através da água da chuva e da rega. Sintomas e identificação Pode provocar variados sintomas, porém costuma aparecer algumas manchas...

Descubra Nosso Catálogo